INFORMAÇÕES ÚTEIS

O destino

Por trás da imponência desse verdadeiro guarda costas de neve, a impactante Cordilheira dos Andes, há um país que possui uma economia cada vez mais estável e que foi contemplado com uma infinidade de belezas naturais: desertos, lagos, vulcões, praias, geleiras e cidades encantadoras.  Sua população é de aproximadamente 16 milhões de habitantes.

A taxa de alfabetização é de 96 %, de desemprego 6%. A inflação atual gira em torno de 1,5% e o salário mínimo é de US$400 dólares aproximadamente.

O país não é dividido em estados federativos, mas em 12 regiões numeradas, de forma crescente, no sentido norte-sul. Arica e Iquique, por exemplo, que estão bem ao norte quase na fronteira com o Peru, estão na I Región. A capital, Santiago, está na RM ou Región Metropolitana. Valparaiso e Viña del Mar, V Región. Puerto Montt, Osorno e Valdivia, onde se concentram os lagos, estao na X Región e Punta Arenas, no extremo sul do país, na XII Región.

Moeda

É o Peso Chileno. Não se assuste com a quantidade de zeros. Para converter para Real rapidamente faça assim: corte os 3 últimos zeros e multiplique por 4. Por exemplo, $1.000 pesos valem aproximadamente R$ 4.

Para converter para o dólar, U$ 1 dólar vale aproximadamente $500 Pesos, ou seja, divida tudo por 500.

As notas são de $1000, $2000, $5000, $10.000 e $20.000. As moedas são de $1, $5, $10, $50, $100 e $500.

O Chile tem uma das paisagens mais deslumbrantes do mundo, mas isso não significa que possua muitas riquezas minerais, vegetais e animais.  Seus principais produtos são as frutas, os pescados, o vinho, o cobre e o lítio. O Chile não possui muitas indústrias e por isso importa quase tudo, e os baixos impostos de importação, fazem com que supermercados e lojas chilenas sejam parentes próximos a free shops.

 

A capital Santiago

Santiago do Chile é uma metrópole cheia de surpresas, descubra-as e surpreenda-se!

Santiago não é cidade para ficar um dia ou dois. Quem chega para isso corre o risco de ficar preso e limitado às atrações históricas do centro, conhecer o shopping, Viña del Mar e Valparaíso e uma vinícola urbana. Uma pena, pois a cidade tem muito mais a oferecer, e,assim como os santiaguinos, é tímida e mostra-se aos poucos.

O primeiro segredo a desvendar é a sua distribuição ao redor do Rio Mapocho, que divide norte e sul, às margens do qual o conquistador Pedro de Valdívia se instalou, em 1541, para fundar a cidade. Santiago é compacta, se tomada por bairros, e quase tudo se faz a pé. Por isso surpreende que os bairros da capital sejam, na verdade comunas com prefeitura própria –  36 delas forma a cidade. Em Santiago  vivem aproximadamente 6,5 milhões de habitantes.

comunas-santiago

 

A Plaza Itália que está na estação de metro Baquedano da linha 1, divide a cidade em leste e oeste ou como dizem os chilenos, oriente e poniente. A via principal que liga uma banda a outra é a Avenida Libertador General Bernardo O´Higgins (conhecida como Alameda, no Centro) e que vai mudando de nome para Avenida Providencia, e mais para leste, para Avenida Apoquindo.

Cada um desses bairros, ou comunas, tem suas peculiaridades. O Centro é cívico, histórico, popular e autêntico. É onde se caminha por calçadões comerciais como o Ahumada e vais topar com os tradicionais cafés con piernas, onde as garçonetes servem os cafés em mini saias.

Ao redor da Plaza Italia ficam os descolados Bellavista e Lastarria. O primeiro é a vizinhança boêmia. De botecos cheios de intelectuais à restaurantes da moda, a madrugada santiaguina existe ali, ao redor da Calle Constitución. Já Lastarria é área dos museus de arte, de restaurantes pitorescos e cheios de charme, das lojinhas de novos designers, tudo ao redor da Plaza Mulato Gil.

Acaba aí a Santiago chilena e abrem-se as  portas da Santiago globalizada. A transição geográfica e socioeconômica é Providencia, o primeiro dos barrios altos (a leste a altitude aumenta até chegar aos Andes, onde há centros de esqui como o Valle Nevado). Comercial, cheias de prédios de escritórios, galerias de lojas, bares e ótimos restaurantes ficam ali. Depois passa-se a Las Condes, o centro financeiro do país, onde também esta a região da chamada “Sanhattan” fazendo uma alusão aos imensos e modernos prédios da Av Isidora Goynechea. Vitacura é a comuna seguinte e onde a Av Alonso de Córdova rouba a cena com suas lojas de grife e restaurantes de Chef renomados.

Entender esse mosaico e captar a alma tão particular de cada bairro é o grande barato da capital chilena.

 

Clima

O clima em Santiago é mediterrâneo, com as quatro estações bem definidas.

Primavera com dias ensolarados e temperaturas agradáveis e noites frias, podendo até a chegar a 8 graus.

O verão é extremamente seco, sem sinal de chuva desde novembro até abril.  Se você sentir desconforto na região nasal devido à falta de umidade no ar, compre um spray umidificante para aplicar no nariz.  Há, é comum também tomarmos pequenos choques quando formos tocar algo, eu estou sempre levando esses sustos aqui, isso acontece porque o ar é muito seco facilitando a eletricidade estática.

O inverno e outono são com temperaturas frias e chuvosos, portanto sempre leve algo para se abrigar de uma possível garoa gelada.

 

Transporte

A melhor maneira de se locomover em Santiago é a pé, bicicleta ou metro. Aproveite para caminhar pelas ruas planas e arborizadas e conhecer tudo bem detalhadamente. Para os amantes da magrela, uma boa dica é alugar as bicicletas municipais da comuna de Providencia. Existem vários pontos com as bicicletas disponíveis, clique aqui para encontrá-los, este site possui todas as informações necessárias para você sair por Providencia com a sua http://www.bpp.cl/.

O sistema de metro é muito bom, são 5 linhas que cruzam a cidade em diversos pontos. Você pode comprar passagens individuais ou comprar um cartão BIP e carregar com o valor que você desejar e assim poderá usufruir do transporte integrado (se você paga metro não precisa pagar ônibus dentro de tempo maximo de 30 minutos ). A passagem de metro custa nos horários de pico $670 e horários normais $610.

Taxi também é uma boa alternativa boa e barata aqui, a corrida inicia em $250 (cerca de R$1).

 

Eletricidade

Em Santiago 220v e as tomadas são no desenho letra L.

voltage

Segurança

Santiago puede se decir que es una capital tranquila en términos de seguridad. Esta afirmación debido a que los índices de violencia en la ciudad son bajos y agregado a esto, el hecho de los Carabineros (policía militar) son impecables en el trato a los turistas y incorruptibles. Son un ejemplo de orgullo de una institución que realmente funciona.

Sin embargo,  cautela es siempre bueno y bienvenido. Este atento a su cartera y objetos pequeños cuando van al centro de la ciudad, los carteristas pueden ser más rápido que un rayo.

Gorjetas

Aqui é comum e de praxe entregar gorjeta para tudo. Desde o empaquetador do supermercado, camareira, manicure até o garçom. A gorjeta não vem no valor da conta, você oferece o que achar justo pelo serviço. Nos restaurantes, o normal é 10% do valor da conta.

Comments are closed.